O extrato pirolenhoso é um líquido resultante da condensação da fumaça, a partir da carbonização de madeiras ou bambus, coletado sob temperaturas controladas (Miyasaka et al., s.d.).

O extrato pirolenhoso é um líquido resultante da condensação da fumaça, a partir da carbonização de madeiras ou bambus, coletado sob temperaturas controladas (Miyasaka et al., s.d.). Este líquido pode conter mais de 200 tipos de compostos diferentes, predominando, porém, o ácido acético.

figura mostra, resumidamente, o processo de obtenção do extrato pirolenhoso. Para que se obtenha um produto purificado, é necessário que o processo de decantação, feito em bambonas de plástico ou vidro em local reservado da luz, se dê em um período superior a 100 dias, tempo no qual o líquido bruto se dividirá em 3 frações: a) óleos leves (10 a 20%); b) extrato pirolenhoso contendo alcatrão solúvel(50 a 70%) e c)alcatrão insolúvel (20 a 30%). A parte intermediária obtida do processo de decantação (extrato pirolenhoso) pode ser utilizado desta forma. Porém, recomenda-se complementar o processo através da destilação, com a qual se eliminará parte do alcatrão solúvel.

Diversas recomendações têm sido feitas sobre o uso do extrato pirolenhoso. Miyasaka et al.( s.d.) recomendam, em diferentes concentrações, soluções de extrato pirolenhoso para o controle doenças fungicas, ácaros, insetos, nematóides em diversas plantas, aplicados tanto em pulverização foliar como diretamente no solo. Encarnação (2001) apud Miyasaka et al. (1999) também sugere que o extrato pode ser misturado a extratos vegetais para o controle de doenças e pragas; quando pulverizado sobre as plantas, torna-as mais vigorosas melhorando seu sabor e sua durabilidade; quando aplicado ao solo melhora suas características físicas, químicas e biológicas, o que facilita a assimilação de nutrientes pelas plantas; quando aplicado juntamente com finos de carvão, promove o desenvolvimento de raízes secundárias e quando aplicado em pilhas de compostos orgânicos acelera sua decomposição.

Utilizado também

  1. Utilizado na composição de adubos orgânicos e na compostagem.
  2. Potencializador da eficiência de produtos fitossanitários e absorção de nutrientes em pulverizações foliares com potencial quelatizante,
  3. Desinfecção de ambientes, esterilizante eficiente.
  4. Aditivo de alimentos.
  5. Na área humana é usado em banhos para lavagem da pele áspera e como aditivo para alimentos.
  6. Recomenda-se proceder a destilação do extrato pirolenhoso bruto, para eliminar completamente o alcatrão e/ou outras toxinas que ainda poderão estar presentes em casos de utilização em hortaliças e pulverização de frutos.
  7. As diluições devem ser realizadas no mesmo dia da utilização.
  8. Pesquisas recentes vêm apontando para o grande potencial de utilização do extrato pirolenhoso na agricultura, tanto na forma natural quanto utilizado em novas formulações de insumos. É uma alternativa de produto natural de fonte renovável sustentável.

Fonte: Embrapa