Em um parágrafo do "Evangelho Essênio da Paz", há uma concreta afirmação de que devemos optar por produzirmos nosso alimento, respeitando os ciclos anuais e evitar trazer de longe nossa alimentação.

Veja abaixo:

 

“Com a chegada do mês de Iyar comei cevada; com o mês de Sivan comei trigo, a mais perfeita das ervas que dão semente. E que vosso pão de cada dia seja feito de trigo, para que o senhor cuide de vossos corpos. Com o mês de Tammuz comei a uva ácida, para que vosso corpo desnutra e Satã o abandone. No mês de Elul, recorrei à uva, para que seu sumo vos sirva de bebida. No mês de Marcheshvan recorrei à uva doce, atenuada e seca pelo anjo da luz do sol, para que aumente vossos corpos e que os anjos do Senhor morem neles. Deveis comer os figos cheios de sumo nos meses de Abib e de Shebat, e os que sobrem que o anjo da Luz do Sol vo-los guarde. Comei-os com os frutos durante todos os meses em que as árvores dão frutos. E as ervas que brotam depois da chuva, comei-as durante o mês de Thebet, para purificar vosso sangue de todos vossos pecados. E no mesmo mês começai também a beber o leite de vossos animais, pois para eles deu o Senhor as ervas dos campos, para que eles alimentassem ao homem com seu leite. Pois em verdade, vos digo que felizes são aqueles que comem só na mesa de Deus, e renunciam a todas as abominações de Satã. Não comais alimentos impuros, trazidos de países longínquos, senão que comei sempre quanto produzirem vossas árvores. Pois vosso Deus sabe bem o que vos é necessário, e onde e quando. E ele dá a todos o que pode, de todos os reinos os alimentos melhores para cada um deles."

 

Em 1947 foram descobertos uns manuscritos com mais de 2000 anos que se crê terem sido escritos pelos Essénios que  eram um povo humilde, de grande conhecimento, originário do Egipto, que formavam um grupo de Judeus que abandonaram as cidades e rumaram para o deserto, passando a viver às margens do Mar Morto. Foram uma das três principais seitas religiosas da Palestina (Saduceus, Fariséus e Essénios) e acreditava-se que Jesus foi membro do grupo do norte que se concentrava ao redor do Monte Carmelo, como de resto o tinha sido seu primo João Baptista.

Um dos seus redutos era Nazaré e por isso eram conhecidos também por “os Nazarenos” e seus membros vestiam-se todos de branco, fazendo uma vida simples, de serviço e entrega a Deus, seguindo uma dieta estritamente vegetariana.

Na foto abaixo se vê o local onde foram encontrados acidentalmente os Manuscritos por um pastor beduino, chamado Muhammad Dib, da tribo dos Tamirés, que saiu à procura de uma cabra desgarrada que tinha desaparecido do seu rebanho e se perdera entre as rochas. Não foi por acaso naturalmente. Ele foi atraido ao local daquele modo e descobriu uma caverna onde começaria todo o achado do grande 'tesouro' mantido ali por mais de dois milénios até ser descoberto a meio do século XX.