Na agricultura temos certas surpresas ao cultivar as mesmas espécies de planta em dias diferentes. As plantas podem crescer saudavelmente plantadas hoje, mas as mesmas sementes que plantei ontem podem mostrar outro desenvolvimento.

Na agricultura temos certas surpresas ao cultivar  as mesmas espécies de planta em dias diferentes. As plantas podem crescer saudavelmente plantadas hoje,  mas as mesmas sementes que plantei ontem podem mostrar outro desenvolvimento.

Existem pontos que ocorrem ritmicamente e interferem fortemente no crescimento das plantas, eles são os chamados nodos. Todos os planetas se movem em suas órbitas sobre o mesmo fundo de estrelas, e  nos referimos a esse cinturão de constelações como Zodíaco. As inclinações das órbitas dos planetas variam, porém um tanto, levando a que essas órbitas se cruzem ou interceptem em apenas alguns pontos. Esses pontos de intersecção são chamados nodos.

Quando o sol, por exemplo, está numa posição em que sua órbita cruza a da Lua, e esta passa no mesmo ponto no mesmo dia, então temos um eclipse do Sol. Se o Sol está em um nodo e a Lua em outro, isto é, estão em posição um ao outro, a 180º, então a sombra da Terra cai sobre a Lua e temos um eclipse lunar.

Semeaduras, assim como transplantes realizados durante essas horas, geralmente levam a variações nos hábitos das plantas. Na verdade, mesmo que as semeaduras sejam feitas com apenas um dos planetas ou a Lua em um modo, é provável que o crescimento da planta seja adversamente afetado. Devido ao efeito dessas intersecções ou nodos é aconselhável evitar estes períodos quando se trabalha com plantas. Estes períodos têm, portanto, sido levados em consideração na composição do Calendário.

Observações repetidas mostraram que certas plantas tiveram seus desenvolvimentos fortemente inibidos, aquelas que, por exemplo, foram semeadas nos dias em que Mercúrio, Vênus ou Marte estavam cruzando a eclíptica, ou nos dias em que a Lua estava encobrindo outros planetas, o que chamamos astronomicamente de ocultações. Os efeitos podem ser notados parcialmente durante a estação de plantio, mas geralmente, são ainda mais visíveis no ano seguinte. O triste resultado é um terrível declínio na qualidade da semente, chegando até a um colapso dos poderes regenerativos. Ocultações de Urano mostraram repetidamente tais efeitos extremos.

As observações e experiências ligadas a eclipses do Sol e da Lua foram seguidas de outras investigações experimentais com o mesmo tipo de aspecto, com respeito a outros planetas.Confirmou-se repetidas vezes que as ocultações planetárias, ou conjunções que chegassem perto de ser ocultações, têm efeito similar aqueles dos eclipses ou dias de nodos.

Sempre tivemos que estar de sobreaviso com perturbações ainda não explicadas e encontrar novos aspectos ainda não testados. Por exemplo, quando um eclipse lunar vem duas semanas após um eclipse solar (ou seja, duas semanas depois a Lua está  no nodo oposto), ou o precede em duas semanas: quando quaisquer dois planetas estão no mesmo plano, com a terra e entre eles, o mesmo tipo de aspecto pode ocorrer entre os mesmos.Isso quer dizer que não somente há uma interrupção da influência planetária quando um planeta é encoberto por outro, mas seu efeito também é interrompido quando um dos planetas se aproxima do nodo oposto, e a terá está entre eles. Não está claro ainda se isto também pode ser visto como efeito direto da sombra da Terra. De qualquer modo, devemos enfatizar que, definitivamente, há uma perda de forças que pode ser observada quando o cultivo, semeadura ou plantio são feitos nesses dias em particular, do mesmo modo como forças cósmicas positivas são atuantes em outros períodos estimulando o crescimento da planta, melhorando a saúde e aumentando o rendimento.